Notícias no site
Início    Outras notícias



Instituto realiza mutirões para emissão do novo documento de identidade
Governo do Estado de S. Paulo-28/11/2019

Para promover o atendimento à população (em especial, cidadãos com até 17 anos), o Setor de Identificação Móvel (SIM) do DIPOL/IIRGD (Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt) promove uma série de mutirões para emissão dos novos documentos de identidade (RG), tanto na Região Metropolitana de São Paulo quanto no interior do Estado.

O efetivo de auxiliares de papiloscopistas e papiloscopistas do IIRGD realizará atendimentos aos cidadãos em Ribeirão Preto neste sábado (30). Em Mogi das Cruzes, a atividade ocorrerá em 7 de dezembro. Santa Rita do Passa Quatro receberá a ação nos dias 12, 13 e 14 de dezembro.

Os atendimentos são promovidos com o apoio das prefeituras locais. Em Ribeirão Preto, a iniciativa também conta com parceria da Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado. O objetivo dos mutirões é atender os cidadãos menores de idade (até 17 anos) que necessitem da primeira via do documento.

Indivíduos com até 15 anos precisam comparecer aos locais acompanhados por pais ou responsáveis legais (portando guarda ou tutela). Cidadãos com 16 ou 17 anos não precisam de acompanhamento. Em todos os casos, os interessados precisam apresentar certidão de nascimento original, cópia simples da certidão e foto 3×4, recente, colorida e com fundo branco.

Novo documento

Além de apresentar dimensões reduzidas, foram inclusos novos dispositivos que aumentam a segurança contra falsificação. O novo RG traz a possibilidade de inclusão de até oito documentos: título de eleitor, numeração da carteira de trabalho e previdência social, certificado militar, carteira nacional de habilitação, documento de identidade profissional (carteira da Fenaj para jornalistas), carteira nacional de saúde e NIS/PIS/PASEP.

Também podem constar na cédula indicativos para portadores de necessidades especiais e códigos referentes ao CID (Código Internacional de Doenças). A inclusão de informações adicionais no documento é facultativa, ou seja, cada cidadão pode optar por incluir os registros complementares que julgar necessários.

Para inclusão dos dados, é preciso comprovar as informações, apresentando os documentos originais que se deseja incluir no RG no ato da solicitação do novo documento. É importante ressaltar que os documentos no modelo antigo continuam valendo normalmente.

A nova versão do RG atende a uma determinação do Governo Federal, por meio do Decreto 9.278 de 2018, para a implantação do Documento Nacional de Identidade (DNI).